Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

05-2-640x640-300x300-1
No comando: Adélia Nascimento / BOM DIA NAZA

Das 08:00 às 12:00

naza-fm-logo
No comando: Pe. Pedro / PROGRAMA TESTEMUNHO DE FÉ

Das 09:00 às 10:00

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / ESPAÇO ABERTO

Das 12:00 às 14:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / OBA OBA

Das 14:00 às 16:25

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SEXTA DO BREGA

Das 15:20 às 17:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / NAZA SERTANEJO 2ª AUDIÇÃO

Das 16:25 às 17:00

04
No comando: Cumpadre Muniz / FORROZÃO DA NAZA

Das 17:00 às 19:00

naza-fm-logo
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 às 20:00

naza-fm-logo
No comando: NAZA HITS

Das 20:00 às 22:00

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 21:00 às 23:59

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 22:00 às 23:59

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SÓ NOTÍCIAS

Das 06:00 às 07:40

Eleições 2018: Candidata que teve só 274 votos recebeu R$ 400 mil do PSL em Pernambuco

Compartilhe:
02

Candidata a deputada federal em Pernambuco no ano passado, a secretária administrativa do PSL no Estado, Maria de Lourdes Paixão, recebeu R$ 400 mil de contribuição da direção nacional do partido de Jair Bolsonaro. O valor, é semelhante ao que foi repassado à campanha do presidente, que foi de R$ 433.346,73.

Apesar disso, Lourdes Paixão recebeu apenas 274. As informações foram divulgadas pelo jornal Folha de São Paulo, neste último domingo (10), apontando a suspeita de que ela tenha sido uma candidata “laranja”.

De acordo com a reportagem, ela foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o País. O primeiro foi Luciano Bivar, eleito deputado federal no Estado, que recebeu R$ 1,8 milhão. Bivar, é o atual presidente nacional do partido do Bolsonaro, mas no período da campanha, havia se licenciado e deixado no seu lugar o ministro Gustavo Bebianno (Secretario-Geral da Presidência).

O dinheiro foi enviado, segundo a Folha, no dia (03) de Outubro, quatro dias antes da eleição. Desse total, Lourdes Paixão gastou 95% em uma gráfica para a impressão de 9 milhões de santinhos e cerca de 1,7 milhão de adesivos.

A Folha e São Paulo, informou na reportagem que visitou os endereços informados pela gráfica na nota fiscal e na Receita Federal e não encontrou sinais de que estivesse funcionando durante a eleição, quando houve o contrato.

Questionada pelo jornal, a candidata não informou o motivo do repasse e de ter sido escolhida para disputar o cargo. Além disso, afirmou não se lembrar do nome do cantador que aparece na declaração. “Recebi um valor expressivo do partido, mas acontece que quando eu vim a receber já era campanha final, entendeu, e não deu tempo para eu me expandir”, disse. À Folha, Bivar atribuiu a decisão sobre o dinheiro a Bebianno.

Deixe seu comentário: