Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

05-2-640x640-300x300-1
No comando: Adélia Nascimento / BOM DIA NAZA

Das 08:00 às 12:00

naza-fm-logo
No comando: Pe. Pedro / PROGRAMA TESTEMUNHO DE FÉ

Das 09:00 às 10:00

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / ESPAÇO ABERTO

Das 12:00 às 14:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / OBA OBA

Das 14:00 às 16:25

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SEXTA DO BREGA

Das 15:20 às 17:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / NAZA SERTANEJO 2ª AUDIÇÃO

Das 16:25 às 17:00

04
No comando: Cumpadre Muniz / FORROZÃO DA NAZA

Das 17:00 às 19:00

naza-fm-logo
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 às 20:00

naza-fm-logo
No comando: NAZA HITS

Das 20:00 às 22:00

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 21:00 às 23:59

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 22:00 às 23:59

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SÓ NOTÍCIAS

Das 06:00 às 07:40

Leilão: Bolsonaro anuncia leilão de 12 aeroportos, incluindo o de Recife

Compartilhe:
02

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), anunciou no seu perfil do Twitter, nesta segunda-feira (18), os leilões para a privatização de 12 aeroportos, incluindo o terminal do Recife. Segundo o presidente Bolsonaro, a previsão é que os leilões sejam realizados já em Março deste ano, e os investimentos nos terminais cheguem a R$ 3,5 bilhões.

A juíza federal Nilcéa Maggi, titular da 5ª Vara Federal de Pernambuco, indeferiu nesta última quarta-feira (13), o pedido do deputado federal Felipe Carreras (PSB-PE), para suspender em caráter provisório o edital de privatização do Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife. O parlamentar, é contrário à inclusão do terminal no bloco Nordeste.

O leilão, está marcado para o dia 15 de março. O aeroporto da capital pernambucana, será privatizado junto aos de João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Maceió (AL), Juazeiro do Norte (CE), e Aracaju (SE). Para Carreras, esse modelo pode trazer menos investimentos para o Recife.

A previsão do parlamentar, é de que o aeroporto receba cerca de R$ 800 milhões, enquanto o de Salvador, que foi privatizado de forma individual, receberá R$ 2,8 bilhões. A magistrada, considerou que “não há que se falar em efeito lesivo à livre concorrência pela simples adoção do modelo de concessão por blocos”.

Em dezembro, outro pedido do deputado foi negado pelos desembargadores da 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5). Os magistrados consideraram que, no momento em que Carreras fez o pedido, o edital não havia sido lançado.

“Decidimos entrar com uma nova ação popular, com argumentos mais sólidos e consolidados do que a primeira. Além disso, temos um pedido de liminar que deve ser julgado a qualquer momento”, disse ainda o parlamentar.

Os outros dois blocos de aeroportos, são os de Cuiabá, Rondonópolis, Alta Floresta e Sinop, todos do Mato Grosso, e outro de Vitória (ES) e Macaé (RJ). Juntos, os três blocos recebem, por ano, 19,6 milhões de passageiros e respondem por 9,5% do mercado nacional de aviação.

Deixe seu comentário: