Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

05-2-640x640-300x300-1
No comando: Adélia Nascimento / BOM DIA NAZA

Das 08:00 às 12:00

naza-fm-logo
No comando: Pe. Pedro / PROGRAMA TESTEMUNHO DE FÉ

Das 09:00 às 10:00

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / ESPAÇO ABERTO

Das 12:00 às 14:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / OBA OBA

Das 14:00 às 16:25

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SEXTA DO BREGA

Das 15:20 às 17:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / NAZA SERTANEJO 2ª AUDIÇÃO

Das 16:25 às 17:00

04
No comando: Cumpadre Muniz / FORROZÃO DA NAZA

Das 17:00 às 19:00

naza-fm-logo
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 às 20:00

naza-fm-logo
No comando: NAZA HITS

Das 20:00 às 22:00

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 21:00 às 23:59

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 22:00 às 23:59

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SÓ NOTÍCIAS

Das 06:00 às 07:40

Política: Moro e Maia ‘selam paz’ e projeto anticrime deve avançar

Compartilhe:
06

Em um café da manhã na residência oficial do presidente da Câmara nesta quinta-feira (28), Rodrigo Maia (MDB-RJ), e o ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro teriam entrado em acordo para avanço de pacote anticrime no Congresso.

O encontro foi intermediado pela deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), que postou fotos da reunião em sua página no Facebook.

De acordo com a deputada, em 40 minutos de conversa Maia e Moro, decidiram dar celebridade à tramitação do projeto, que deve tramitar simultaneamente pela Câmara e Senado.

A reunião, ocorre depois de um desentendimento público entre o ministro e o parlamentar. Maia chegou a afirmar que Sergio Moro era apenas um “funcionário do [presidente] Bolsonaro”. Também disse que o pacote anticrime proposto pelo ministro era mero “copia e cola” de outras propostas já apresentadas no Congresso anteriormente.

Segundo a Folha de S. Paulo, no encontro Sergio Moro presenteou Maia com uma pequena estátua religiosa.

Deixe seu comentário: