Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

05-2-640x640-300x300-1
No comando: Adélia Nascimento / BOM DIA NAZA

Das 08:00 às 12:00

naza-fm-logo
No comando: Pe. Pedro / PROGRAMA TESTEMUNHO DE FÉ

Das 09:00 às 10:00

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / ESPAÇO ABERTO

Das 12:00 às 14:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / OBA OBA

Das 14:00 às 16:25

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SEXTA DO BREGA

Das 15:20 às 17:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / NAZA SERTANEJO 2ª AUDIÇÃO

Das 16:25 às 17:00

04
No comando: Cumpadre Muniz / FORROZÃO DA NAZA

Das 17:00 às 19:00

naza-fm-logo
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 às 20:00

naza-fm-logo
No comando: NAZA HITS

Das 20:00 às 22:00

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 21:00 às 23:59

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 22:00 às 23:59

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SÓ NOTÍCIAS

Das 06:00 às 07:40

Tragédia: “Ar-condicionado” de alojamento do CT do Flamengo tinha ‘gambiarra’, diz sobrevivente

Compartilhe:
05

Em uma reportagem veiculada na noite deste último domingo (10), pelo o programa Fantástico, da TV Globo, informou que um dos sobreviventes de incêndio que matou dez jogadores do Flamengo, afirmou em seu depoimento aos investigadores da Polícia Civil, que havia uma espécie de “gambiarra” em um dos aparelhos de ar-condicionado do alojamento em que viviam seis contêineres transformados em dormitórios e que ficavam em uma parte do CT Ninho do Urubu, que deveria ser um estacionamento.

Ainda na noite deste domingo, o jornal O Globo, noticiou que uma análise preliminar constatou que as chamas tiveram início a partir de um curto-circuito no ar-condicionado do alojamento seis, ainda não há a certeza de que os aparelhos citados por Fantástico e pelo site são os mesmos.

De acordo com o sobrevivente da tragédia, o aparelho de ar-condicionado, seria menor do que o buraco na parede. O espaço que sobrou teria sido preenchido com pedaços de madeira, plástico bolha e espuma. O programa procurou um especialista em segurança, para comentar a reportagem.

Deixe seu comentário: