Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

05-2-640x640-300x300-1
No comando: Adélia Nascimento / BOM DIA NAZA

Das 08:00 às 12:00

naza-fm-logo
No comando: Pe. Pedro / PROGRAMA TESTEMUNHO DE FÉ

Das 09:00 às 10:00

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / ESPAÇO ABERTO

Das 12:00 às 14:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / OBA OBA

Das 14:00 às 16:25

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SEXTA DO BREGA

Das 15:20 às 17:00

img-20190207-wa0160-300x200
No comando: Pedro Massa / NAZA SERTANEJO 2ª AUDIÇÃO

Das 16:25 às 17:00

04
No comando: Cumpadre Muniz / FORROZÃO DA NAZA

Das 17:00 às 19:00

naza-fm-logo
No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 às 20:00

naza-fm-logo
No comando: NAZA HITS

Das 20:00 às 22:00

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 21:00 às 23:59

naza-fm-logo
No comando: COISAS DO CORAÇÃO

Das 22:00 às 23:59

img-20190325-wa0041
No comando: Flávio Nicetas / SÓ NOTÍCIAS

Das 06:00 às 07:40

Venezuelano é preso com 4 quilos de cocaína líquida tentando embarcar para a Europa

Compartilhe:
cocaina-liquida-1

Um venezuelano de 43 anos foi preso com quatro quilos de cocaína líquida no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, na Zona Sul do Recife, na madrugada do domingo (12). De acordo com a Polícia Federal, que divulgou a prisão apenas nessa quarta-feira (15), a droga é de origem colombiana e seria levada para a Espanha.

Victor Joaquin Espejo Orellanao foi preso em flagrante durante a fiscalização das bagagens. Ao passar pelo aparelho de raio X, a mala do venezuelano acusou um volume líquido escondido em plásticos transparentes por toda estrutura, além de estar com um cheiro forte.

Para a PF, pela forma de apresentação, a droga é de origem colombiana, lugar onde Victor acabou confessando que buscou a mala para realizar o transporte. A dinâmica do crime é semelhante a de duas venezuelanas presas há oito dias no mesmo aeroporto, com seis quilos de cocaína líquida, armazenados da mesma forma.

Assim como as mulheres, Victor explicou que não conhecia quem receberia a droga em Madrid, na Espanha. O receptador entraria em contato com o homem por telefone quando o desembarque fosse feito no aeroporto.

Para a Polícia Federal, pela forma de apresentação, a droga é de origem colombiana — Foto: Polícia Federal/DivulgaçãoPara a Polícia Federal, pela forma de apresentação, a droga é de origem colombiana — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Para a Polícia Federal, pela forma de apresentação, a droga é de origem colombiana — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Pelo transporte da droga, o suspeito receberia cerca de R$ 10 mil. Para a polícia, ele relatou que entrou no Brasil atravessando a fronteira a pé até chegar em Tabatinga, no Amazonas, e que teria aceitado a proposta por estar desempregado e não ter como enfrentar a crise da Venezuela.

Além da droga, foram apreendidos com ele o passaporte, documentos, 119 dólares americanos e 900 euros.

O suspeito passou por exame de corpo delito no Instituto de Medicina Legal (IML), foi encaminhado à audiência de custódia e conduzido ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel). De acordo com a PF, o tráfico internacional de entorpecentes prevê penas que variam de cinco a 15 anos de reclusão.

Pelo tráfico, suspeito venezuelano disse à PF que receberia cerca de R$ 10 mil — Foto: Polícia Federal/DivulgaçãoPelo tráfico, suspeito venezuelano disse à PF que receberia cerca de R$ 10 mil — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Pelo tráfico, suspeito venezuelano disse à PF que receberia cerca de R$ 10 mil — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Outra apreensão

No dia 7 de maio deste ano, um homem foi preso em flagrante por tráfico interestadual de drogas ao desembarcar, com 3 quilos de cocaína afixada às pernas, também no aeroporto. Nascido no Acre, ele relatou que recebeu proposta em dinheiro para fazer o transporte da droga.

Deixe seu comentário: